quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Aprender a fazer 5 mil matrículas semanais

Seria possível se tivessemos uma associação livre de escolas ou uma franquia livre ou cooperativa. Uma pequena conta, 125 unidades afiliadas com captação de 40 matrículas semanais, total 5000 matrículas.

Matrícula: a moeda do Departamento Comercial

Captadores "Combatentes" precisam ter e falar sobre o planejamento que fazem em matrículas.

Ela pode valer uma estrela, o primeiro lugar no ranking semanal, sua ascensão ou o título do THE BEST. Nesses casos, a matrícula não tem preço. No entanto, na hora de planejar alguma compra, ela adquire um outro valor. Ou você nunca calculou o preço de um produto desejado em matrículas?

José um captador garante que isso acontece sempre, seja com o financiamento de um carro ou apartamento, condomínio, roupas... “A minha moeda é a matrícula, sempre. Eu tenho um custo mensal e calculo qual o número mínimo de matrículas que preciso”.
Ele ainda diz que o cálculo em matrículas é benéfico se o profissional faz uma projeção do que busca e produz em cima disso. “Atualmente estou projetando o aniversário de 15 anos da minha filha e já estou contabilizando quantas matrículas preciso para que ele se torne realidade.”

O captador Pires lembra do primeiro carro que comprou. “A prestação pedia quatro matrículas a mais por mês para não estourar o orçamento”, revela. “A matrícula nos permite qualquer coisa, basta mirarmos no objetivo correto. No entanto, quando se produz pelo macro, essas conquistas passam a ser uma conseqüência natural. Quando me foquei em formar pessoas, ajudar outros a alcançar o que alcancei, as recompensas vieram muito rápido”.

Rita, de Niterói, concorda. “Falo com a equipe sobre a questão do futuro, de formar e impactar pessoas. Mas também faço cálculos de quantas matrículas eles precisam para comprar um carro, colocar o filho na escola que querem, morar sozinhos. Calculo quantas matrículas precisam por semana para poderem cobrir esses custos. É uma constante na equipe”, afirma.

Pena não termos um treinamento nacional, "doutrinação em matrículas"?
Quem sabe um dia...

Um comentário:

Simone disse...

Eu trabalho em uma empresa de treinamentos, o INEXH, e a filosofia da empresa é justamente o que o Pires falou, focar nas conquistas e ganhos que as pessoas irão ter. Essa é a nova filosofia das vendas, ao invés de vender, devemos ajudar as pessoas a conseguirem o que elas querem e isso sim vai acabar gerando captação, mesmo que não seja a captação daquela pessoa a quem ajudamos.

 
My title page contents